quarta-feira, 10 de junho de 2015

Aluno credor

Aluno credor - sub. m/f.

Definição: indivíduo com faculdades mentais e corporais, ambas em pleno funcionamento, que atribui ao professor a eterna dívida de tudo aquilo que o próprio estudante não faz. 

Sintomas: em tese, dispõe do direito inalienável de se ausentar, de se atrasar, de não estudar e de se entendiar durante as aulas. Sente-se prévia e maximamente qualificado a ponto de comparar de modo pejorativo os seus professores, supondo ser ele mesmo uma peça rara, estudioso em potencial (sem estudar o mínimo); cidadão genial (sem se esforçar o suficiente, sequer em seu papel em sala de aula). Acredita ser uma entidade de nível evidentemente superior, que costuma irradiar suas incongruências e a confundir a paixão, o esforço e o saber do professor com itens obrigatórios na relação submissa que o educador deve prestar ao Reino do Cliente-Aluno. Sob sua ótica altiva, mas estreita, crê que o educador seja um vassalo devotado a Sua Magnificência. Aluno-entidade, porta o um crédito infinito, na relação com o mestre, em proporção direta de sua arrogância. Esta se revela em seu discurso, nos gestos e em demais expedientes de que o estudante dessa estirpe lança mão para "obter" boas notas (ai, se ele for rigorosamente avaliado!) e assegurar o índice de frequência suficiente (ai, se as faltas forem computadas de fato!) para ludibriar outros professores em etapa seguinte.