sábado, 29 de agosto de 2015

Notícia particular

Eu nunca tinha interagido, assim mais de perto, com um ramster: roedor de uns 100 gramas, com quatro patas e cinco dedos em cada, pelo curto cor de areia e olhos pretos. Graças a minha filha, pude ajudá-la a instalar nova moradia e apetrechos para dois deles e conhecê-los melhor. De quebra, ainda pude pegar o Harry* na mão (por segundos, é claro) e, melhor ainda, dar biscoitinhos de coco, que dois** deles tomaram das mãos, fazendo croc-croc diminuído como o tamanhinhozinho deles. Além de passar a tarde com Morgana, oferecendo-me para ouvi-la e, quem sabe, aconselhá-la da melhor forma, graças ao fato de ter deixado o controle da vaga do carro em algum lugar (de novo!), conheci a ciclovia da Amaral Gurgel, que depois emenda com a Avenida São João. Há dias extraordinários, em geral quando estou em companhia de pessoas (e animaizinhos) as mais caras. *Sim, sim, os quatro(!) ramster receberam nomes de personagens preferidos de minha filha. Coisa de quem adora os bichos e tem lá sua pitada genética de pai nerd, né? ** O terceiro estava dormindo dentro do tubo. O quarto sinalizou que não estava muito a fim de comer naquele horário.