terça-feira, 2 de maio de 2017

Paródia Oswaldiana

Na cafeteria paulistana de Seatlle
Mesas pescoceiam em direção à porta-automática
O segurança invisível veste terno
E a fila espicha em nome do melhor atendimento

[Dicas para interpretação:
1. Cubistas, os versos podem ser lidos em qualquer ordem (o que explica a falta de pontuação).
2. Rearranjadas, as letras iniciais (dos versos) podem formar NOME.
3. O estabelecimento localiza-se nas imediações da Praça da República.
4. Palavras-chave: (N) neocolonialismo; (M) reificação; (O) preconceito; (E) fachada].